4 tendências em saúde e qualidade de vida nas empresas em 2018

Início de ano é o melhor momento para pensarmos nas tendências em saúde e qualidade de vida nas empresas. O planejamento bem estruturado pode definir o sucesso do programa, especialmente quando a ideia é alinhá-lo com os objetivos estratégicos do negócio.

Pensando nisso, resolvemos compilar as resoluções de algumas das principais empresas de pesquisa em saúde e qualidade de vida corporativa.

Acompanhe!

Tendências em saúde e qualidade de vida nas empresas: 1. Saúde e bem-estar total do colaboradores  

Para a consultoria americana, HumanResources, o escopo da saúde e do bem-estar dos funcionários deve expandir-se significativamente para além da saúde física em 2018. Em nível global, neste ano, devem aumentar as preocupações e as ações relacionadas à saúde mental, opções de nutrição e gerenciamento do estresse, entre outros.

Empresas que estruturarem programas proativos de bem-estar tenderão a sair na frente na corrida por retenção de talentos, bem como para o controle efetivo de custos médicos e operacionais.

2. Bem-estar financeiro como fator de saúde dos colaboradores

A importância do bem-estar financeiro como elemento do bem-estar holístico também surge como uma tendência em 2018. Ou seja, os colaboradores, orientados por seus empregadores, deverão colocar mais ênfase nas necessidades financeiras para evitar transtornos de ansiedade, por exemplo.

Para os pesquisadores da HumanResources, “o bem-estar financeiro afeta diretamente o bem-estar mental, físico e espiritual”. Logo, é importante que este aspecto seja contemplado nos programas de saúde de qualidade de vida das empresas.

E advertem que, mais do que subsidiar uma parte dos custos educacionais para os funcionários economizarem em suas capacitações, por exemplo, é importante trabalhar a conscientização de um autocontrole financeiro. Dessa forma, é possível conseguir mais bem-estar e engajamento e melhorar a produtividade.

3. Engajamento como indicador de retorno sobre os investimentos

O ROI dos programas corporativos de saúde e qualidade de vida geralmente é medido com base em tempo e custo. Mas em 2018, veremos mais programas de saúde medidos pelo envolvimento.

À medida que as empresas começam a medir benefícios abrangentes para a saúde, ao contrário de apenas um seguro de saúde, o ROI será medido pelo engajamento.

A partir deste ano, segundo a Kayser Family Foundation, os empregadores deverão parar de pensar em quanto dinheiro gastam ou quanto economizam e, em vez disso, passar a pensar sobre o valor que as pessoas estão recebendo dos benefícios.

A tecnologia pode ajudar a medir o engajamento. Quando o programa envolve mais pessoas e eles estão usando uma plataforma diariamente, registrando suas informações de saúde em tempo real, é possível medir resultados e, principalmente, prever os resultados futuros.

4. Personalização e integração como prioridades do programa de saúde e qualidade de vida

Ainda de acordo com o estuda da HumanResources, uma das tendências em saúde de qualidade de vida nas empresas em 2018 é a preocupação com personalização e integração dos programas.

Isso vai muito ao encontro do comportamento social difundido pelas tecnologias da informação. As pessoas esperam personalização em todos os aspectos de suas vidas; basta ver o quanto se envolvem com o Facebook e outras redes sociais.

Mas, quando se trata de programas de saúde e bem-estar corporativos, o desafio é mais do que apenas personalizar; é preciso que as ações sejam integradas com todos os empreendimentos de gestão de pessoas do negócio.

Por exemplo, a deficiência de curto prazo não pode mais deixar de “falar” com o programa tradicional de seguradoras de saúde. Em outras palavras, em 2018, as empresas precisarão pensar sobre a experiência de benefícios que estão criando para seus funcionários e implementar um ecossistema personalizado e integrado que pode ser acessado em qualquer ponto de uma jornada de saúde.

O que você achou dessas quatro tendências em saúde e qualidade de vida nas empresas em 2018? Deixe seu comentário!