Ergonomia: como a orientação postural pode melhorá-la na sua empresa

A Ergonomia é o processo de projetar ou organizar locais de trabalho, produtos e sistemas para que eles se ajustem às pessoas que os utilizam.

A maioria das pessoas já ouviu falar de ergonomia e acha que é algo que tem a ver com assentos ou com o design de controles de carros e instrumentos. E é… Mas também é muito mais.

A ergonomia aplica-se ao design de qualquer coisa que envolva pessoas – espaços de trabalho, esportes e lazer, saúde e segurança.

Também é correto afirmar que a Ergonomia é um ramo da ciência que visa aprender sobre as habilidades e limitações humanas, e depois aplicar esse aprendizado para melhorar a interação das pessoas com produtos, sistemas e ambientes.

Em suma, a Ergonomia visa melhorar espaços de trabalho e ambientes para minimizar o risco de ferimentos ou danos. Assim, à medida que as tecnologias mudam, a necessidade de garantir que as ferramentas que acessamos para trabalhar, descansar e jogar sejam projetadas para os requisitos do nosso corpo.

Por que a Ergonomia é importante para a sua empresa?

De acordo com a Safe Work Australia, o custo econômico anual de lesões e doenças relacionadas ao trabalho é estimado em 60 bilhões de dólares em todo o mundo. Pesquisas recentes mostraram que a dor lombar é a deficiência relacionada ao trabalho mais comum no mundo — afetando funcionários de escritórios, locais de construção e na categoria de maior risco, a agricultura.

A Ergonomia visa criar espaços de trabalho seguros, confortáveis ​​e produtivos, trazendo habilidades e limitações humanas para o design de um espaço de trabalho. Isso inclui o tamanho do corpo do indivíduo, força, habilidade, velocidade, habilidades sensoriais (visão, audição) e até mesmo atitudes.

Logo, podemos dizer que empresas que se ocupam da Ergonomia reduzem custos e melhoram a qualidade de vida de seus funcionários.

Por que a orientação postural pode melhorar a Ergonomia?

Um aspecto complementar que as empresas preocupadas com a questão da Ergonomia podem colocar em prática é a orientação postural.

Pouco importa se o mobiliário e os equipamentos que a empresa disponibiliza são ergonomicamente corretos se os colaboradores não tiverem uma postura adequada durante o período em que permanecem trabalhando.

Em outras palavras, é importante que as organizações trabalhem conscientização e lembretes contínuos de que é preciso tomar cuidado com a postura corporal durante o trabalho. Afinal, as pessoas passam muitas horas sentadas e/ou repetindo movimentos; se não se portarem de maneira equilibrada, podem desenvolver sérios problemas na coluna vertebral e desenvolver diversos tipos de doenças.

Colaboradores com uma postura corporal adequada são mais saudáveis?

Uma postura adequada é essencial para o alinhamento adequado dos ossos, articulações, músculos, tendões, ligamentos e nervos, o que é essencial para garantir a capacidade de trabalhar de forma suave e eficiente.

Movimentos suaves e eficientes — conhecidos como boa mecânica corporal — garantem que o estresse seja distribuído adequadamente quando uma pessoa senta, fica em pé, anda, levanta, empurra ou puxa, reduzindo o desgaste físico — particularmente as articulações, músculos e tecidos conjuntivos.

A postura inadequada, por outro lado, perturba esse alinhamento natural e saudável, colocando os ossos, as articulações, os músculos, os tecidos conjuntivos e os nervos em posições que os tornam incapazes de funcionar como pretendido.

Isso pode causar estresse indevido em certas áreas do corpo, aumentando o desgaste e lesões nesses locais,  sendo esse o problema na raiz de muitas tensões, entorses e problemas nas costas, bem como uma ampla gama de lesões por esforço excessivo e repetitivo.

Que tal, você já havia pensando nesta relação entre Ergonomia e orientação postural? Deixe seu comentário!