Como montar uma estratégia de orientação postural eficiente na sua empresa

Há alguns dias, aqui no blog, estamos incentivando a criação de uma estratégia de orientação postural (também conhecida como blitz postural) dos seus colaboradores.

Nós acreditamos que uma postura adequada promove o equilíbrio entre as estruturas de suporte do organismo, possibilitando o sistema musculoesquelético a desempenhar suas funções com maior eficiência. Com isso, os colaboradores se tornam mais saudáveis e trabalham com mais  disposição.

Neste artigo, resolvemos trazer algumas dicas para você estruturar seu programa de orientação postural.

Continue lendo para entender!

Dicas para sua estratégia de orientação postural: 1. Busque ajuda especializada

Antes de mais nada, é importante consultar uma empresa especializada em programas de orientação postural.

Sem isso, fica difícil montar um projeto eficiente, pois é preciso reunir experiência, contratar profissionais da área da saúde(médicos, fisioterapeutas e educadores físicos, entre outros fatores.

Com uma empresa especializada no assunto, você terá orientações e direcionamentos de quem já entende desse mercado e pode ajudar a prevenir e resolver problemas (doenças, stress etc.).

2. Invista em conscientização

É fundamental que o tom das comunicações seja de conscientização. As pessoas são mais propensas a assimilar um conteúdo que é propositivo.

Busque evitar imposições ou regras muito rígidas, pois isso pode prejudicar os resultados da estratégia de orientação postural.

3. Capriche na comunicação para gerar engajamento

O bom engajamento com a estratégia de orientação postural depende da qualidade da comunicação.

É interessante, por exemplo, envolver o RH e o time de marketing para criar peças publicitárias, conteúdos etc.

Use os canais internos de comunicação (intranet, rede social, portal corporativo) etc. para comunicar regularmente. Ao invés de comunicar regras, por exemplo, entregue dicas que podem ser colocadas em prática com facilidade.

4. Encontre meios de mensurar resultados

Uma boa estratégia é aquela em que os resultados podem ser mensurados. Ou seja, em que os investimentos gerem resultados palpáveis.

Muitas vezes, esses resultados não são tangíveis. Não significa que não possam ser medidos.

Por exemplo, é possível perceber que as pessoas estão cuidando da sua postura corporal observando-as. Também é possível conseguir isso realizando uma pesquisa de opinião, para verificar o quanto elas estão comprometidas com a estratégia — de preferência anônima, para evitar inibições nas respostas.

5. Solicite feedback aos colaboradores

Também é indicado não esquecer de solicitar feedback dos colaboradores a respeito das iniciativas de orientação corporal.

Na maioria das vezes, é o retorno do público-alvo que facilita ajustes de abordagem. As pessoas, inclusive, se engajam mais quando a empresa se mostra interessada no que elas têm a dizer a respeito da estratégia.

Você já tem uma estratégia de orientação postural em seu negócio? O que achou das nossas dicas? Deixe um comentário!